domingo, julho 08, 2007

Por coincidência o Programa Chance à Paz de número 23 foi aberto com uma frase do Papa João XXIII, e foi ao ar neste domingo, 08 de julho de 2007, pela Rádio A Voz do Vale FM, 103,3 MHz - Cândido Mota/SP. Você que mora fora da área de cobertura da emissora (mais de 200 cidades no sudoeste paulista e norte do Paraná) pode acompanhar o programa Chance à Paz (ao vivo do meio-dia à uma hora da tarde) pelo site da emissora http://www.vozdovale.com.br/ .Depois da frase abertura vieram a Agenda e o Destaque da Semana que ficou por conta da realização do Live Earth. No Recanto dos Amigos carta da ouvinte Cleusa Burali. No quadro Em Paz Com a Natureza tratou de dois assuntos: do site Amazônia Para Sempre e dos problemas com o lixo. Outro problema sério no Brasil é a exploração da mão-de-obra. Desta vez mais mil trabalhadores são tirados da situação de trabalho escravo. E como "rir é um bom remédio" Joãozinho não sabe quanto é um menos um....(rsrsrsrskkkkkk).

Frase de Abetura:

“A justiça se defende com a razão e não com as armas. Não se perde nada com a paz e pode perder-se tudo com a guerra.”



Frase do Papa João XXIII


Agenda:

Daqui a pouco, a partir das duas horas da tarde Festa do Milho em Assis. Produtos a base do grão estarão sendo ofertados em diversos pontos da cidade, Igreja da Vila Adileta, Clube da Terceira Idade, Igreja da Vila Prudenciana, Igreja da Vila Santa Cecília e na Catedral.

Estão chegando algumas promoções do projeto Chance à Paz que irão te surpreender tanto no trânsito quanto nas escolas. Aguarde... Além das promoções, está marcado para 11 de agosto o início do primeiro curso numa parceria entre Chance à Paz e UNIPAZ SP Capital, que é Desenvolvimento Humano e Cultura de Paz. As aulas serão ministradas em Cândido Mota e as são vagas limitadas. Os interessados podem ligar no horário comercial para o número (18) 3323-5427, (18) 9773-8322, ou ainda pelo e-mail chanceapaz@bol.com.br

E sabe o que temos que fazer hoje, amanhã e depois, e assim por diante? Acabar com a dengue. Os casos de dengue estão aumentando em toda a região, e a culpa é de cada um de nós que mantemos os recipientes com água limpa em nossas casas, quintais e terrenos baldios. Então não se esqueça: todo dia é dia de acabar com a dengue.


Destaque da Semana:
(Fotos palco e Xuxa publicadas pelo site G1)
Em 07 do 07 de 2007 nove cidades do mundo realizaram o Live Earth. Um show com o objetivo de conscientizar o mundo quanto à preservação ambiental e os riscos decorrentes do aquecimento global.
O Rio de Janeiro foi a única cidade da América Latina a realizar um show do projeto Live Earth, apesar das ameaças de proibição pela Justiça sob a alegação de falta de segurança para o público.
O site MSN transmitiu os shows que aconteceram ao redor do mundo. Com publico estimado em 400 mil pessoas, Xuxa Meneghel, abriu o espetáculo em Copacabana.

" Oi gente!! Boa Tarde e bem-vindos ao show, que é um show completamente diferente de todos que eu já fiz em toda a minha, e olha que eu tenho já alguns anos de carreira aí ouviu? É um show onde a gente pode falar sobre um assunto, e não adianta a gente fugir. Não adiante a gente querer dizer que nós não somos culpados. Todos nós somos culpados. Sem querer a gente tá levando a vida com bastante desperdício de luz de energia, outros disperdícios mais, seja de papel ou o que for, não reciclando. E a gente gostando ou não agora a gente tem que reaprender a viver. E é com informação, e é através de muita informação e muita vontade de todos vocês que nós vamos chegar a solução, porque só ser o problema a gente já sabe que todos nós somos. Eu sei que gente mais culpada do que outras. A gente sabe que os políticos poderiam ajudar muito mais. A gente sabe que as pessoas que têm firmas e que têm... enfim coisas que poluem muitos mais o ar poderiam ajudar um pouco mais. Mas eu estou falando de nós aqui; nós o que a gente deve fazer além de... a gente pudesse plantar uma árvore por dia, seria fantástico. Se a gente pudesse tomar banho bem mais rápido, gastando menos energia, seria fantástico. Se a gente pudesse usar mais a energia solar do que a energia elétrica, seria fantástico. Se a gente pudesse reciclar mais, seria fantástico. Então tudo que a gente puder fazer mais, poupando energia, cuidando mais da natureza, a gente vai tar cuidando da gente, do nosso futuro. Parece bobeira, mas é a mais pura verdade. Não vamos dar a culpa pra ninguém. E esse show não é dos americanos, pelo amor de Deus. Esse show é do nosso planeta. É nosso. Vamos nos unir. Se uma pessoa levantou a bandeira, agora todo mundo tem que levantar junto. Não é alguém que vai ficar beneficiando-se com isso. Todos nós precismos nos ajudar. Todos nós precisamos fazer isso. A gente já sabe que o planeta tá mal. A gente já sabe, agora o que devemos fazer? Nos unir. Tá OK!. Só assim a gente vai chegar aonde a gente tá afim. A solução tá na gente mesmo. A gente tem que andar junto. A gente tem que reaprender a viver. É difícil. Tu acho que eu também não faço um monte de coisa errada? Mas eu show não é nosso e nem é pra ficar falando de mim. Esse show é pra tar falando de vocês, onde vocês podem aprender, reaprender a viver; não gastar; a poupar; a viver melhor. Então vamos ver se a gente consegue, não só hoje, mas sempre se lembrar disso. A gente precisa disso. Não é pra ninguém não, viu? É pra gente mesmo."


Ouvimos a Xuxa na abertura do Live Earth, show em favor do Planeta Terra. Agora vamos ao áudio com Guta Stresser e Edgar Picolli que foram uns dos participantes do espetáculo.

"(Guta) Bom... bem-vindos todos vocês que estão aqui, na Praia de Copacabana, ou então acompanhando pela TV, ou pela Internet, ou pelo rádio, pelo celular. Ai meu Deus, é muita tecnologia né Edgar?
(Edgar) É muita tecnologia mesmo Guta. E infelizmente toda essa tecnologia que ajuda e facilita nossa vida também ajuda a poluir o nosso Planeta. É verdade. Todos devem saber disso. Infelizmente a modernidade tem um ciclo inversamente proporcional ao ciclo da natureza, ao ciclo natural, que significa mais fábrica: mais poluição. Mais produtos: mais gastos com transporte, combustível, e conseqüentemente mais lixo industrial.
(Guta) Mas é claro que ninugém aqui é contra o progresso. A gente só quer que o nosso Planeta não seja distruído por causa disso. Tá na hora de cada um de nós cobrarmos mais empenho as questões ambientais.
(Edgar) É... a gente tem direito a melhor qualidade de vida, mas também o dever de preservar e de gritar quando alguma coisa está errada. E a gente tá aqui porque algumas coisas estão erradas, não tão? Então eu acho que a gente poderia dar um grito, porque a gente já ta valendo pra fazer um barulho. Vamos todo mundo gritar... três... dois... um... vamos ver.... (gritos dos atores e do público). A gente tem que denunciar galera, ligar pras entidades de proteção ambiental, né. Na nossa cidade quando acontecer qualquer atentado contra a natureza. E aqui o Rio de Janeiro não precisa nem dizer não é? Com toda essa natureza exuberante, quando alguém ver alguma coisinha errada denuncia mesmo, não tenha medo não. Seja numa pesca predatória, num desmatamento, num derramento de óleo, pra quem solta balão também. Não tenham medo, denunciem; porque faz a diferença.
(Guta) É isso aí... a gente tem que aprender a cuidar da nossa casa, do lugar onde a gente vive. Aparelhos sem utilidades pra você podem ser úteis pra outros. Comprou um equipamento novo, na hora de se desfazer do antigo doe ele pra alguém ou pra uma instituição, pra um colégio. Na hora de trocar um produto velho por um novo, seja solidário. Aliás, seja solidário sempre. Doe o aparelho antigo pra quem precisa ou pra alguma instituição.
(Edgar) Boa Guta!! Aliás doar...atenção nessas palavras reaproveitar, reciclar, são palavras que têm que fazer parte do nosso vocabulário. Vocês sabiam,por exemplo, que cada tonelada de papel reciclado economiza eletricidade suficiente pra se iluminar um casa de 3 quartos por um ano inteiro?
(Guta) A gente tem que pensar em novas formas de ajudar o Planeta. Esse meu colar lindo, é feito daquele negócio de abrir latinha de refrigerante, de cerveja, e é incrível, é uma peça de design, linda, maravilhosa. A gente tem que aprender a não jogar nada fora, reutilizar. Vamos pensar nisso, vamos ouvir o nosso chamado. Mas agora quem já tá chamando é o pessoal da produção aqui atrás.
(Edgar) Seu colar é demais mesmo Guta, gostei. É o Sagrado Coração... Bom a gente tá chamando a atenção de todo mundo, e a nossa também, porque a gente tá aqui trabalhando, e passando as coisas pra vocês a gente aprende também. Aprende com o dia-a-dia que são nas pequenas atitudes que a gente toma em casa que a diferença grande será vista lá na frente. Bom...é isso aí... Live Earth, com todo mundo, comigo, com a Guta...
(Guta) Valeu Galera... Viva o Planeta Terra!!!
(Edgar) Viva!!!!"

E ao mesmo tempo em que rolava o show nas areias de Copacabana, em Lisboa, capital de Portugal, era anunciada a eleição do Cristo Redentor como uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno. Vamos ouvir o momento em que o Secretário de Turismo da cidade do Rio de Janeiro, Rubem Medina, anunciou ao público em Copacabana o resultado da votação.

"Boa noite amigos. Uma notícia pra toda cidade do Rio de Janeiro, pra todo o Brasil: o nosso Cristo acaba de ser eleito uma das Maravilhas do Mundo. Valeu a pena. Parabéns à vocês. Parabéns ao Rio. Parabéns ao Brasil. Viva!!! Viva o Rio. Viva o nosso Cristo. (gritos e assovios do público)......"

(Nosso comentário) Vamos ver se com essa eleição do Cristo Redentor como uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno, com o show Live Earth e a partir de sexta-feira próxima com o início dos Jogos Pan Americanos, o Rio de Janeiro passe por uma transformação em favor da paz e não violência e que acabe por contagiar à todos nós. Que sejamos contagiados pela paz e não contaminados pelo ódio e o rancor.
As outras 6 maravilhas do mundo moderno são:
A Muralha da China; Petra, na Jordânia; Machu Pichu, no Perú; Chichén Itzá, no México; Coliseu de Roma, na Itália; Taj Mahal, na Índia.
Os atores Guta Stresser e Edgar Picolli falaram da reciclagem, daqui a pouco nós voltaremos a este tema.


Recanto dos Amigos:

Ouvinte de Assis nos envia carta pedindo orações em favor da paz e que o Brasil se renda aos pés de Jesus Cristo.

"Assis, 07 de julho de 2007.

Prezado Sílvio,
Parabéns pelo bélissimo Programa Chance à Paz que é um momento inteligente d A Voz do Vale.
Aproveito a oportunidade para falar da paz de Deus, chance esta excelente para o momento histórico que o Brasil está vivendo, o nosso amado Brasil varonil.
O Apóstulo Paulo, o apóstulo dos gentios, bis ensina na sua carta aos filipenses, capítulo 4, versículo sete que:
"É a paz de Deus qye excede todo entendimento, guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus"
Isto significa, Silvio, que a paz de Deus tem uma dimensão divina de uma grandeza tal que a mente humana que é limitada não consegue entender e nem mensurar. Esta paz foge da nossa limitada compreensão.
O verbo guardar usado no versículo sete está no sentido militar. Significa que a paz sobrenatural de Deus tem o poder de proteger a nossa mente e o nosso coração dos ataques demoníacos.
Estes ataques surgem através dos pensamentos obsessivos, das idéias de suicídio, do ódio, do ressentimento, da amargura e da depressão.
Quem nos dá esta paz é o Senhor Jesus Cristo, que é o Príncipe da Paz.
"Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se atemorize e nem se turbe o vosso coração" (João 14:27).
Em Isaías capítulo 9 versículo seis está escrito que o Príncipe da Paz, o Deus Forte, o Pai da Eternidade, Maravilhoso, Conselheiro, Ele tem o governo sobre os seus ombros. E estes títulos que Ele tem é para "que se aumente o seu governo e venha a paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, para o estabelecer e o firmar mediante o juízo e a justiça, desde agora e pra sempre. O zelo do Senhor dos Exércitos, fará isto" (Isaias 9, versículo 7)
Silvio, peço que todos os ouvintes do Programa Chance à Paz orem para que o Brasil se renda aos pés de Jesus Cristo, o Salvadorm, a fim de que esta nação tenha a paz de Deus reinando sobre ela e sobre todos os brasileiros.
Muito obrigada,
Com a amizade da
Cleusa"

Cleusa, obrigado por sua carta. Não temos cunho religioso e nem ligação direta com nenhuma religião, assim qualquer religião, desde reconhecidamente séria, tem espaço aqui no Chance à Paz. Religião é componente importante numa cultura de paz e não violência que é o objetivo do Chance à Paz. Para nós o que vale é máxima “fazei o bem sem olhar a quem”. Assim, então se você procura por uma religião está procurando por um símbolo de paz, é o que diz Charly Garcia, em Buscando un Símbolo de Paz.

Em Paz Com a Natureza:

Ao participarem da minissérie global Amazônia – de Galvez à Chico Mendes os atores Christiane Torloni e Victor Fasano idealizaram um site que tem como objetivo colher assinaturas para serem entregues ao presidente Luis Inácio Lula da Silva pedindo providências efetivas quanto a proteção da região Amazônica. Christiane e Victor contaram com a adesão imediata do também ator Juca de Oliveira que criou o texto do manifesto. Desde sua criação o site já conta com quase 600 mil assinaturas e tem abrangência mundial, uma vez que há versões em inglês, francês e espanhol. Vamos reproduzir aqui o áudio do manifesto que tem narração de Juca de Oliveira, Christiane Torloni e Victor Fazano.

Para ouvir ao manifesto acesse o site: http://www.amazoniaparasempre.com.br/


É este o manifesto em favor da Amazônia que está publicado no site
http://www.amazoniaparasempre.com.br/. Acesse o site e dê sua contribuição em favor da preservação da Floresta Amazônica, que é o preenchimento de um simples cadastro que é considerado como sendo sua assinatura. Repetindo o site http://www.amazoniaparasempre.com.br/.

Dou Chance à Paz:

Nós já falamos sobre este assunto aqui no Chance à Paz, mas hoje iremos retoma-lo por conta de um fato ocorrido no norte do país; que é o trabalho escravo.
Na semana passada mais de mil trabalhadores rurais que estavam em situação de trabalho escravo numa usina de açúcar e álcool do Pará foram libertados. Notícias de trabalho escravo ou em condições sub-humanas envolvendo, principalmente, o corte da cana-de-açúcar não são raras, até mesmo aqui no Estado de São Paulo. A repórter Ana Luiza Zenker, da Radiobrás, ouviu um especialista sobre o assunto. Ele diz que o governo tem uma lista na qual consta todos os empresários rurais que escravizam seus empregados.

"Mesmo depois de a escravidão ter sido abolida no Brasil há mais de 100 anos, milhares de pessoas ainda trabalham em condições degradantes no país. Na semana passada o Ministério Público do Trabalho realizou uma das maiores operações para libertar trabalhadores nesta situação. Mais de mil empregados de uma fazenda de cana-de-açúcar, no Pará, foram libertados. Parece uma contradição o Brasil ter fazendas que operam com alta tecnologia, com destaque internacional, e trazendo recursos para o país e ao mesmo tempo encontrar trabalhadores que sofrem por terem dignidade e nem liberdade no seu emprego. Para o cientista político coordenador da ONG Repórter Brasil e integrante da Comissão Nacional Pela Erradicação do Trabalho Escravo, Leonardo Sakamoto, a existência dessas duas realidades não é contraditória. Ele afirma que uma coisa nasce da outra.

- O trabalho escravo, ele surge num momento em que uma emrpesa, uma fazenda, ela tá sendo implantada ou ela tá sendo modernizada, ou ela tá sendo expandida e o produtor rural não tem recursos suficientes pra fazer essa expanção, ou não quer investir esses recursos, e ele acaba fazendo o que? Ele acaba economizando do lado sempre mais fraco. Ele não vai poder economizar na compra de tratores, não vai poder economizar na compra de colheitadeiras, ou de caminhões, ou de sementes, ele vai econimizar na parte sempre do trabalhador. Então ele começa a cortar direitos, cortar direitos, chega a um ponto que ele lima todo o direito do trabalhador, incluindo seu salário e incluindo sua liberdade.

Em entrevista a Rádio Nacional, Sakamoto afirmou também que apesar de números como o da operação no Pará, a cana-de-açúcar não é o setor em que mais fazendas utilizam trabalho escravo. Tomando como base os dados da chamada 'Lista Suja do Trabalho Escravo' o setor com maior incidência desse tipo de crime é o da pecuária bovina, com 62% dos casos registrados na lista. O setor é seguido pelas produções de carvão, soja, algodão e milho, em número de propriedades rurais, e não em quantidade de trabalhadores. Sakamoto explica o que é a lista suja.

- A lista suja é um cadastro do Governo Federal, do Ministério do Trabalho, que mostra quais os fazendeiros que comprovadamente utilizaram trabalho escravo e nos lugares onde houve libertação. Essa lista é divulgada a cada seis meses. O fazendeiro tem direito a recorrer das multas que são impostas à ele na fiscalização. Quando todas as multas e todo o processo forem confirmados, processos administrativos, ele entra nessa lista e fica por 2 anos.

De acordo com o cientista político os fazendeiros que aparecem na lista têm dificuldade em conseguir financiamento para a atividade rural, pois diversos bancos se negam a emprestar dinheiro para ser aplicado nessas propriedades. De Brasilia, Ana Luiza Zenker."

Em Paz com a Natureza II:

E voltamos falar sobre a questão da reciclagem que foi tratada no início do programa. Por mais inofensivo que parece aos olhos das pessoas, o lixo, seja qual for, contamina o meio ambiente, principalmente os considerados orgânicos. Pilhas e baterias são as grandes vilãs. Dos estúdios da Radiobrás, Clara Mousinho tem mais informações.

"Pouca gente sabe o que acontece com o lixo que produz depois que o caminhão de limpeza urbana passa e leva para os aterros sanitários. É importante saber que tudo o que jogamos fora é tóxico para o meio ambiente, principalmente material orgânico e baterias. O gerente de usinas do sistema de limpeza urbana do Distrito Federal, Pedro Luiz Rennó, explica todo o lixo que produzimos pode contaminar solos, rios, lençóis freáticos e o ar.

- Todo o lixo é contaminante, né? Hoje se a gente não fizer um trabalho correto de destinação dele, ele é altamente contaminante, principalmente a matéria orgânica, né? Resto de comida, material putrefado, que forma aqueles líquidos percolados que saem dele é altamente contaminante no subsolo.

A cidade que mais produz lixo no Brasil é São Paulo. De acordo com o diretor de operação de uma das duas concessionárias de limpeza urbana do município, Alfrâni Zulcon, são 12 toneladas de lixo por dia, e 60% desse total é só de lixo orgânico. Ele afirma também que as pilhas e baterias são grandes poluentes do solos e lençóis freáticos por causa dos metais pesados.

- Uma das coisas que são inadequadas são baterias e pilhas, por exemplo, que isso aí dependeria de haver uma divulgação maior a esse respeito e principalmente mais pontos para disponibilização para recolher esse material e encaminhar pra empresas que fazem reciclagem desse produto.

A contaminação do meio ambiente por causa de lixo pode ser reduzida se os aterros sanitários forem construídos de acordo com a legislação. Eles devem ter o solo impermeabilizado e ter um sistema de captação de chorume e de gases. De Brasília, Clara Mousinho."

Quanto às pilhas e baterias é preciso que os pontos de venda desses produtos conscientizem os consumidores de que estes materiais não podem ser jogados no lixo doméstico. Eles devem ser devolvidos aos pontos de venda para serem posteriormente devolvidos aos fabricantes ou entregues à empresas de reciclagem. O mesmo vale para lâmpadas fluorescentes. Segundo o site da ABINEE – Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica, nas embalagens destes produtos devem conter informações aos consumidores quanto a destinação a ser dada ao produto que tiver sua capacidade de armazenagem de energia seja esgotada. Para saber mais sobre a reciclagem de pilhas e baterias acesse entre outros os sites da abinee que é
http://www.abinee.org.br/ ou da ambiente brasil http://www.ambientebrasil.com.br/ ou ainda o site do Instituto Triângulo, que é http://www.triangulo.org.br/

Rir é Um Bom Remédio:

Quanto é um menos um?
Na aula de matemática a professora pergunta ao Joãozinho:

- Joãozinho, quanto é um menos um?
E ele responde:
- Sei não, 'fessora!

E a professora tenta explicar:
- Vou dar um exemplo: Faz de conta que em cima dessa mesa tem um pêssego. Se eu comer o pêssego, o que é que fica?

- Ah agora intindi né fessora. Fica o caroço!!!!
__________________________

Novo parceiro na divulgação:

O Chance à Paz tem mais um parceiro em sua divulgação que é o site CMOTA ON LINE. O CMOTA ON LINE foi idealizado e é mantido pelo cândido-motense Willian Rocha. Para conhecer um pouco mais sobre Cândido Mota e encontrar amigos acesse o site www.cmotaonline.com , repetindo http://www.cmotaonline.com/ .
________________________________

Músicas executadas no programa:

Hey You - Madonna: http://vagalume.uol.com.br/madonna/hey-you.html
Buscando un Simbolo de Paz - Charly Garcia: http://vagalume.uol.com.br/charly-garcia/buscando-un-simbolo-de-paz.html
Lendas e Mistérios da Amazônia - Chico Buarque: http://vagalume.uol.com.br/dudu-nobre/lendas-e-misterios-da-amazonia.html
Escravos - Edson Gomes: não consegui a letra da música, mas você pode ouví-la em nosso podcast (vá a secção de links deste blog)
A Reciclar - Miliki: não consegui a letra da música, mas você pode ouví-la em nosso podcast (vá a secção de links deste blog)
___________________________________

Blog "Chance à Paz"
Criação, produção, redação e responsabilidade:
Silvio Luis

Assis/SP
e-mail: chanceapaz@bol.com.br
VIVA A PAZ! VIVA EM PAZ!

Um comentário:

  1. Anônimo10:27 AM

    Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu

    ResponderExcluir