domingo, junho 10, 2007

Neste dia 10 de junho foi ao ar pela Rádio A Voz do Vale FM, 103,3 MHz, de Cândido Mota/SP, o Programa Chance à Paz de número 19, que foi aberto com uma frase de Rigoberta Menchú. Nele a reunião do G8, na Alemanha, da qual o presidente Lula participou como convidado, foi o Destaque da Semana. No Recanto dos Amigos novo texto do paranaense Sabater. No quadro em Paz com a Natureza voltamos a ouvir o presidente Lula defendendo medidas adequadas contra o aquecimento global e dizendo que a despoluição do Planeta passa pela adoção do biocombustível. No quadro Dou Chance a Paz citações da Ordem Rosa Cruz - Amorc, e pra encerrar Joãozinho apronta mais uma... ou melhor, menos 3... rsrrskkkk.

Frase de Abertura:

“A paz é filha da convivência, da educação, do diálogo. O respeito às culturas milenares faz nascer a paz no presente.”


Frase da Prêmio Nobel da Paz, Rigoberta Menchú



Agenda:

Estão chegando algumas promoções do projeto Chance à Paz que irão te surpreender tanto no trânsito quanto nas escolas. Aguarde...

Daqui a pouco a partir das duas e meia da tarde, no Centro Comunitário do Distrito de Frutal do Campo, acontece a Segunda Gincana da Amizade, promovida pela Associação de Amigos do Frutal do Campo.

A Escola de Educação Ambiental de Assis, instalada no Parque Buracão, oferece durante esta semana uma série de aulas e atividades ambientais. Os interessados devem fazer a inscrição no local.
A programação é a seguinte:
Dia 11 das 9 às 11 horas – O Efeito Estufa
Dia 11 das 14 ás 16 horas – A Poluição do Ar
Dia 12 das 9 ás 11 horas – A Poluição da Água
Dia 12 das 14 ás 16 horas – A questão do solo
Dia 13 das 9 às 11 horas – A questão do lixo
Dia 13 das 14 às 16 horas – A Destruição das florestas
Dia 14 das 9 às 11 horas – A biodiversidade ameaçada
Dia 14 das 14 às 16 horas – A conservação de energia
Dia 14 das 9 ás 11 horas – Ética ambiental e cidadania

Segundo a agência Envolverde, estudantes do ensino médio podem participar do concurso de trabalhos escritos e desenhos sobre o tema “Ciência e vida nas regiões polares: equilíbrio para o planeta”. As inscrições vão até o dia 15 de julho. Os 10 melhores trabalhos escritos e os 10 desenhos vencedores serão premiados durante as comemorações do Dia Mundial da Ciência pela Paz e pelo Desenvolvimento, em novembro de 2007. Na ocasião também será lançado um livro com os trabalhos e desenhos vencedores. Mais informações no site:
http://www.unesco.org.br/diadaciencia , pelo e-mail cienciaparatodos@unesco.org.br ou pelo telefone (61) 2106-3627.

E sabe o que temos que fazer hoje, amanhã e depois, e assim por diante? Acabar com a dengue. Os casos de dengue estão aumentando em toda a região, e a culpa é de cada um de nós que mantemos os recipientes com água limpa em nossas casas, quintais e terrenos baldios. Então não se esqueça: todo dia é dia de acabar com a dengue.


Destaque da Semana:

Na Alemanha, presidente Lula defende o cumprimento dos Objetivos do Milênio.

Para o presidente Luis Inácio Lula da Silva, que esteve esta semana na Alemanha participando da reunião do G8 como convidado, os objetivos do milênio só serão cumpridos se os países ricos contribuírem com o desenvolvimento dos países pobres, principalmente os países da África.

"Um terceiro tema que nós vamos colocar na pauta é a questão do cumprimento das metas. É muito bonito. Sabe, 190 países vão em Roma e 'assina' as Metas do Milênio... agora fica pros pobres cumprirem. E como os pobres não têm jeito não vão cumprir. Ou seja, e qual é a participação dos países ricos, qual é a participação deles, para que os países pobres possam cumprir as Metas do Milênio. Nós não estamos nem pedindo que dê dinheiro aos países pobres, não. E também não tô falando pelo Brasil, que nós não precisamos de ajuda pra cumprir as Metas do Milênio. Eu tô dizendo é que se não tiver projetos de desenvolvimento dos países ricos nos países pobres, e é por isso que eu sonho com o biodiesel é por isso que eu sonho com o etanol, porque eu fico olhando o continente africano, eu fico imaginando o que se pode plantar de coisa alí pra produzir combustível que os países ricos podem comprar? É uma chance histórica que a humanidade tá dando à um continente vítima de coisas tão violentas, como foi o continente africano. "

Questões como a valorização da mulher e combate a violência contra as crianças estão entre os 8 Jeitos de Mudar o Mundo também chamados de objetivos do milênio, os quais são metas da ONU e 191 países se declaram engajados nesta luta. Durante esta semana, no Rio de Janeiro, tratou a respeito do uso do tempo, visando a igualdade entre homem e mulher.
As mulheres dedicam a maior parte do seu tempo com trabalho não remunerado, como o doméstico, por exemplo. Da Radiobrás, Thais Leitão tem os detalhes.

"As mulheres gastam muito mais tempo com atividades não remuneradas, como trabalho doméstico, do que os homens. Em 9 países da América Latina existem estudos que revelam que sete de cada 10 horas trabalhadas pelos homens são destinadas à atividades remuneradas. Na mesma proporção as mulheres gastam a maior parte do tempo trabalhado em atividades pelas quais não recebem qualquer pagamento. Para conhecer melhor essa realidade e direcionar políticas públicas capazes reduzir as diferenças entre os gêneros, representantes de institutos de pesquisas de diversos países se reuniram nesta segunda-feira (04/06) no Rio de Janeiro durante o Seminário Internacional de Uso do Tempo. No encontro, que acontece até está terça-feira (05/06) estão sendo apresentadas metologias que podem ser utilizadas a obtenção de indicadores do uso do tempo. A diretora regional do Fundo das Nações Unidas para a Mulher - Unifem, Ana Falú, citou exemplo de países que já direcionaram iniciativas públicas com base nos dados obtidos por levantamentos desse tipo.


(Ana Falú tem sotaque espanhol) Na França, por exemplo, as creches abrem as 6 horas da madrugada, da manhã, e fecham às 8 da noite. Isto significa que as mulheres que têm que entrar a trabalhar as 7 horas da manhã e sair ao meio-dia tem a possibilidade as crianças, os filhos, em bom cuidado.

Para a Ministra Nilcéia Freire, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, que também participou do seminário, o levantamento sobre o uso do tempo poderiam ser úteis as discussões sobre o diferencial de tempo de serviço entre homens e mulheres para a conquista da aposentadoria.

Quando se discute no Fórum da Previdência o diferencial de tempo de serviço entre homens e mulheres seria extremanente útil que nós pudessemos levar em consideração estas outras tarefas que normalmente não são contabilizadas, e que as mulheres exercem, e que na hora de discutir a Previdência Social elas não estão lá na conta, e que certamente representam muito mais do que os cinco anos a menos que nós temos pra conquistarmos a nossa aposentadoria.

Pesquisas sobre o uso do tempo já são desenvolvidas na Europa, nos Estados Unidos, no Canadá, e em 9 países da América Latina, entre os pioneiros na região: Cuba e México. No Brasil o Insitituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, estuda a viabilidade de uma pesquisa específica ou a ampliação de módulos sobre o assunto nos questionários de suas pesquisas domiciliares. Atualmente a pesquisa nacional por amostra de domicílio, PNAD, realizada pelo IBGE tem perguntas sobre cargas de trabalho de homens e mulheres, inclusive de horas dedicadas aos afazeres domésticos. Do Rio de Janeiro, Thais Leitão."

Obrigado Thais. Já sobre a violência contra menores, especialistas diz que a violência começa e permanece dentro de casa. Gláucia Gomes, da Radiobrás, tem mais informações sobre esta constatação.

"O presidente da Associação Brasileira Multi-Profissional de Proteção à Infância e a Adolescência, ABRAPIA, Lauro Monteiro, afirmou que na maioria das vezes a violência e permanece dentro de casa.


Todas as pesquisas, nós já fizemos muitas na ABRAPIA e outros já fizeram, mostrando que a maior parte das crianças de rua, de meninos de rua, adolescentes na rua, saíram de casa por conta violência que sofriam. Quer dizer foram vítimas da violência sexual dentro de casa, da violência física, do abandono, da negligência, que por incrível que pareça, parece à eles melhor viver na rua, sob todos os riscos que a rua proporciona, do que viver dentro de casa. Quer dizer isso é uma outra situação, é que mostra muito bem como devem ser as políticas públicas, que devem ser de prevenção, enfocando a família.

De acordo com dados do UNICEF 80% das agressões físicas contra crianças e adolescentes foram causadas por parentes e conhecidos. Acidentes e agressões são a principal causa de morte em crianças de 01 à 06 anos no Brasil. De Brasília, Gláucia Gomes. "

Obrigado Gláucia. Para saber mais sobre os Objetivos do Milênio acesse o site
www.nospodemos.org.br

Recanto dos Amigos:

Há duas semanas atrás, aqui no Recanto dos Amigos, foi lido um poema de autoria de Pedro Henrique Sabater, de Wenceslau Braz, no Paraná. Ele nos enviou outros textos e hoje vamos a um deles que se chama Estrela Verde.

Estrela verde...

No dia em que o sonho se tornar realidade,
e uma estrela verde - a estrela da esperança -
repousar sobre ti,
e espantar toda infelicidade.
Viverás feliz, e sentirá de novo, uma criança.

A vida lhe terá um novo sentido,
e as pessoas, um novo significado.
Lembrarás de tudo, do sonho florido,
do amor mal resolvido, do amor amado;

e antes de maltratar um semelhante,
refletis, eu te peço!
Pare e pense um instante,
veja a tua vida, teu progresso.

Quantas barreiras superadas,
quantas batalhas vencidas.
Conquistas alcançadas.
Sempre foi vitorioso em tua vida?

A estrela verde, estás a cingir tua cabeça.
As vezes você a deixa triste.
Antes de parar, não esqueça:
Quem tem a estrela verde, nunca desiste.

x - x - x - x - x - x - x - x -

Se você quer ler outros textos de autoria do Sabater ou de outros autores acesse o site Recanto das Letras. E fiquem com Lobão cantando A Hora da Estrela.

Em Paz Com a Natureza:

O aquecimento global e o biocombustível foram assuntos discutidos durante a reunião do G8, que aconteceu está semana na Alemanha.

Ao participar como convidado do encontro do G8, que reúne os 7 países mais ricos e a Rússia, o presidente Lula disse que os países pobres e os em desenvolvimento não podem, sozinhos, pagar a conta das medidas contra o aquecimento global. O áudio é da Radiobrás.

"Na questão climática, por exemplo. Na questão climática o Brasil está convencido de que a melhor solução para que a gente diminua o aquecimento global, é você respeitar as decisões dos orgãos multi-laterais. Aceitar a tese de que não há uma decisão em instância multi-lateral e que portanto, sabe, o voluntarismo de cada país, sem meta e sem obrigações vai resolver o problema? Não vai. Porque todos nós sabemos que os países ricos são responsáveis por 60% das emissões de gases no Planeta. E portanto eles precisam assumir responsabilidade que os países em desenvolvimento e os países mais pobres têm o direito de crescer como eles cresceram, e portanto, tem o direito de ter a mesma qualidade de vida que eles conquistaram. Aceitar a idéia de que os países em desenvolvimento e os pobres é que têm que fazer sacrifício, nós não aceitamos. E no caso do Brasil, se quiserem discutir a questão climática com seriedade tem que olhar a questão dos bios combustíveis. E olhar com muito carinho. É saber claramente o que que diminui mais a poluição: se é o aumento da tecnologia do motor, ou se é a do bio-combustíveis no motor desses carros. "

Para o presidente Lula cabe aos brasileiros decidirem sobre qualquer questão que envolva a Amazônia e defende que a solução para a despoluição do planeta passa pelo biocombustível. A fonte é a Radiobrás.

"Outra coisa nós não aceitamos é a idéia de passar pro mundo de que olha; tão plantando cana na Amazônia, ou tão plantando coisa na Amazônia. Primeiroque a Amazônia é nossa. E nós soberanamente queremos decidir como cuidar da Amazônia. Segundo: a Amazônia tem 360 milhões de hectares... de matas e nós temos 381 outros milhões de hectares totalmente preparado para a agricultura. Desses, de todo isso que estou falando de terra, apenas 6% é de cana-de-açúcar. Então nós não aceitamos essa discussão, porque nós queremos preservar a nossa Amazônia. Diminuímos em 52% em 2 anos o desmatamento; queremos diminuir muito mais, porque agora temos mais tecnologia para controlar. Mas, queremos convencer o mundo de que os bios-combustíveis são solução para... o combustível para a despoluição do Planeta e para a geração de emprego e distribuição de renda."

Mas antes disso, aqui no Brasil, no dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no dia 05 de junho, a WWF promoveu manifestação em Brasília contra a emissão de gases que causam o efeito estufa, que segundo a organização o país é quarto maior responsável pela emissão de tais gases. A informação é de Clara Mousinho, direto da Radiobrás.

"Para comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente e chamar a atenção dos parlamentares a Organização Não Governamental WWF Brasil nesta terça-feira (05/06) uma manifestação em frente ao Congresso Nacional. Foram instalados 6 mil balões no gramado do Congresso para representar as 6 milhões de toneladas de gases causadores do efeito estufa lançados diariamente no Brasil. A técnica em mudanças climáticas do WWF, Karen Suassuna, disse que o Dia Mundial do Meio Ambiente é uma data de reflexão.

Acho que o importante é ver que esse é um dia de manifestação pra gente trazer o ambiente pra pauta, né? A gente tem que conseguir desenvolvimento no Brasil, e esse desenvolvimento tem que ser sustentável.

Segundo dados do WWF o Brasil é o quarto maior emissor de gases causadores do efeito estufa do mundo, principalmente por causa do desmatamento da Amazônia e de queimadas. De Brasília, Clara Mousinho."

Dou Chance à Paz:

Numa época em que se fala tanto em violência a Paz mental se torna fundamental. Este é um dos lemas da Ordem Rosa Cruz AMORC.

Evolução pela Paz Mundial, a não Violência Numa época em que se fala tanto em violência, onde a sociedade sente crescer cada vez mais a criminalidade e que os governos se sentem menos potentes em vencer a escalada dos contraventores e bandidos, quem pode ajudar a amenizar este aparente caos social? A paz do mundo depende da paz mental de cada ser humano, cada família. A paz mental é um estado de equilíbrio do indivíduo; ela se expressa quando todos os aspectos da personalidade têm todas as suas necessidades satisfeitas. Todo ser humano está em repouso; não há desejos ardentes nem angústia provocada pela falta de alguma coisa. Apenas o gozo tranqüilo da harmonia é sentido em todos os níveis da personalidade. Como pode cada indivíduo obter esta paz mental e desta forma a sociedade se tornar mais amena?
Consideremos as necessidades humanas como ilustração. Suponhamos que o homem só tivesse uma necessidade: saciar a fome. Paz mental, então, seria a satisfação que ele sente após uma refeição saborosa. Evidentemente esta paz mental não pode durar muito, poucas horas depois terá ele novamente de se alimentar. Se vivesse em incerteza quanto à realização de sua próxima refeição, não teria paz mental à não ser a que desfrutou durante o curto período em que consumiu sua refeição. Se, todavia, os meios fossem suficientes para assegurar refeição para o resto da vida, os períodos entre as refeições regulares não interfeririam com a sua paz mental.
Porém, nossas necessidades são mais complexas. Assim estamos, o tempo todo, tentando aumentar nossa capacidade para satisfazer todas elas com o mínimo de angústia ou temor nos períodos entre uma e outra satisfação.
Somos seres que expressamos nossas necessidades de três maneiras diferentes: a física, a mental e a espiritual. Nos aspectos físico e mental o ser humano encontra a paz mental pela satisfação de suas necessidade, mas é o espiritual que auxilia o processo de obtenção da paz, mesmo quando um ou outro, dos aspectos físico e mental, está insatisfeito.
Este terceiro nível da existência, o espiritual, abrange o amor, a bondade, e a compaixão por todas as criaturas. Também está relacionado com qualidades como a justiça e a lealdade, respeito e confiança, humildade e fé.
Todos nós buscamos a felicidade. A felicidade se manifesta quando alcançamos a paz mental em todos os três níveis de nossa existência. Torna-se evidente, portanto, que a felicidade é o complemento de uma personalidade harmoniosa, bem integrada. Podemos fazer compensar a falta de satisfação física dirigindo nossa energia para maior desenvolvimento de nossa vida mental, por exemplo. Demasiado dispêndio, por outro lado, em determinada área diminuirá a disponibilidade para a outra. A compensação não é sacrifício. Sacrifício é perda sem proveito proporcional. No caso da compensação o proveito é sempre maior do que a perda. Para ilustrar este ponto suponhamos que a esposa não mais seja capaz de compartilhar com seu marido das emoções do alpinismo, por questões de saúde. Ele abandona seu esporte favorito para poder passar seu tempo livre com sua esposa e ambos encontram uma nova distração que é compatível com a sua condição. Se houver entre os dois um laço espiritual genuíno, esta nova expressão de amor tornará o ajuste uma compensação. Sem amor, seria um sacrifício.
Situações que exigem ajuste, seja em favor da própria pessoa, ou, em favor de alguém mais, são mais facilmente superados e proporcionam maior satisfação se dela fizermos uma oportunidade para analisar nosso jogo de valores e para revisa-los, se necessário, em favor de expressões de vida mais sublimes. Freqüentemente, isto significa a diferença entre um sacrifício e uma compensação.
No final das contas a paz mental e a felicidade independem de circunstâncias exteriores. São exclusivamente determinadas pela nossa disposição e capacidade para fazer justiça a todos os aspectos de nossa personalidade, usando da possibilidade de compensação. A arte de viver é aprendida através da análise crítica da maneira em que estamos vivendo, e isto inclui o reexame periódico de nosso jogo de valores. Ela jamais se expressa através de algum credo que possamos seguir ou aprovar de maneira formal. Nosso credo verdadeiro e nosso jogo de valores apenas se expressam através da apreciação de nossa maneira de viver. A vida é o mestre, a lição e a escola, tudo ao mesmo tempo. O grau de paz mental e de felicidade que formos capazes de alcançar provará a nossa posição na escola da vida. Portanto, a diminuição da violência depende do aprimoramento dos valores que as pessoas, órgãos e entidades possam promover na sociedade, nas famílias e no individuo. Aumentando a paz mental em cada uma destas células o mundo estará cada vez mais em paz.
Mais informações sobre a Ordem Rosa Cruz – AMORC acesse o site
www.amorc.org.br

Rir é um bom remédio:

Se tirar três como fica?

Na sala de aula a professora mostra sua mão aberta e pergunta:
- Joãozinho, quantos dedos tenho aqui?
Joãozinho responde:
- Cinco fessoraE professora continua...
E se tirar três vou ficar...ficar....
E Joãozinho responde:
Aleijada né fessora.



__________________________________________

Na última segunda-feira (04/06) estivemos no Distrito do Frutal do Campo, mais precisamente na Escola Estadual Antônio Fontana, para mais um evento do Projeto Chance à Paz na Escola. No entanto devido ao frio de 10 graus juntamente com a direção da escola achamos por bem interromper a atividade. Os professores e a direção da Antônio Fontana estarão reunidos amanhã e irão decidir uma nova data para o Projeto Chance à Paz na Escola no Distrito do Frutal do Campo.

Agradecimento especial para a Ruth moradora em Cândido Mota e membro do Conselho Comunitário de Segurança.

__________________________________________

Músicas executadas no programa:
Só Depende de Você - COEP de Tocantins: ouça a música acessando ao nosso podcast (link ao lado)
A Hora da Estrela - Lobão:
http://lobao.letras.terra.com.br/letras/168060/
As Forças da Natureza - Clara Nunes e João Nogueira:
http://clara-nunes.letras.terra.com.br/letras/249669/
A Paz de Jah - Macaco Prego:
http://www.musicexpress.com.br/Artista.asp?Artista=318#musica=A%20Paz%20de%20Jah

__________________________________________

Blog "Chance à Paz"
Criação, produção, redação e responsabilidade:
Silvio Luis
Assis/SP
e-mail:
chanceapaz@bol.com.br
VIVA A PAZ! VIVA EM PAZ!

Nenhum comentário:

Postar um comentário